[ View Guestbook ] [ Sign Guestbook ]

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Sweeney Todd!


Estreou finalmente, no passado dia 10, aquele que é sem dúvida o meu grande projecto deste ano!
Grande em ambição, grande em entrega, grande em risco e responsabilidade, e também grande em paixão e prazer.

Vi a primeira versão portuguesa deste musical em 1997, naquele que foi o meu primeiro contacto sério com a música de Sondheim, e fiquei siderado. De então para cá ouvi muito mais vezes as suas fantásticas canções, e ainda outras do grande compositor americano, de quem me tornei admirador confesso...
Ter a espantosa oportunidade de vestir a pele do "terrível barbeiro" num remake desta excelente versão portuguesa é um privilégio pelo qual quero agradecer, sinceramente, ao João Lourenço e ao João Paulo Santos.

Agradeço também ao Carlos Fragateiro, por ter acreditado e apostado, como em tantas outras vezes (bendito vício!).
Agradeço aos meus colegas cantores, actores, bailarinos e músicos, por comporem um invulgarmente coeso grupo (não é fácil, quando somos mais de quarenta...), que garante um prazer renovado a cada novo dia, a cada novo espectáculo.
Agradeço mais uma vez, e agora publicamente, à espantosa equipa técnica, cuja dedicação, profissionalismo e amizade têm feito autênticos "milagres", num espectáculo tremendamente complexo.
Agradeço, enfim, a todos aqueles que se envolveram, e envolvem diariamente, nesta aventura. E aqui incluo também o público, o último cúmplice. Sabem, como eu, que vale bem a pena...

O mais que possa aqui dizer já foi, felizmente, dito e redito nos meios habituais, mas para os distraídos cá vai um resumo: "Sweeney Todd" é um musical de Stephen Sondheim, considerado por muitos como um dos melhores de sempre. Conta a história de um barbeiro condenado injustamente ao exílio, que regressa à Londres do fim do século XIX para procurar a mulher e a filha, e vingar-se do Juiz que o condenou. Os seus planos não resultam exactamente como previsto, e rapidamente a vingança passa a ter como alvo toda a sociedade, numa espiral de crimes macabros a que se vem juntar uma cúmplice fazedora de empadas... Ao longo de uma história sempre surpreendente e arrebatadora, sucedem-se momentos de comédia, terror, suspense, acção e pura magia.

A ficha técnica, mais uma vez, é extensa e fácil de encontrar. Ficam alguns (poucos) nomes:
encenação - João Lourenço; direcção musical - João Paulo Santos; elenco - Mário Redondo, Marco Alves dos Santos, Sílvia Filipe, Ana Ester Neves, Carla Simões, Carlos Guilherme, José Corvelo, Henrique Feist e Tiago Sepúlveda.

Informações práticas:
Teatro Aberto (à Praça de Espanha)
de 4ª a Sáb, às 21h30; Dom às 16h
até 30 de Dezembro de 2007


(aproveito para deixar aqui o link para o video online da reportagem que a SIC fez no nosso ensaio de imprensa; e já agora, deixo aqui o link para o site oficial do filme que o Tim Burton fez, baseado no musical, e com estreia prevista para o final do ano)


Até já!

Tenham medo. Tenham muito medo...

5 Comments:

At 6 de setembro de 2007 às 16:53, Anonymous Carlos Paulo said...

Mais uma vez a fazer a barba?? Já aperfeiçoaste a técnica e, desta feita, não ficará alguém sem nariz (ou orelha, ou...)?

Não há indicação que este teu thriller venha ao Porto (com muita pena minha!!). Se puder, dou um salto até Lisboa. Espero que a Sara Belo esteja a fazer algo por essa altura, assim matava dois coelhos de uma só cajadada... e me librava de uma «inchente de purrada», pois ainda não a vi actuar! :-(

Abraço,

Carlos Paulo.

 
At 17 de outubro de 2007 às 10:30, Blogger Raquel Alão said...

Pronto, lá vou eu ver isso um dia destes. Any suggestions on the nicer days?


A Rita Crespo também pulula por aí? :-) É que assim matava os coelhos todos de uma só vez... E que ricas lebres! ;-)

 
At 29 de novembro de 2007 às 21:06, Blogger Célia said...

Eu sou o verdadeiro exemplo de quem não gosta de espectáculos muito longos e de musicais cheios de catores liricos, e na verdade sou actriz e cantora, irónico não é!?
A realidade do FABULOSO espectáculo que é o Sweeney Todd, muda o conceito de qualquer um!
O meu mudou!
A cenografia, a técnica,os cantores liricos,que são muitos, os musicos,o movimento, a encenação..e meus amigos..a Musica!É fantástica!
O espectáculo é longo...
Quando cheguei ao intervalo pensei:...já??!
Espectáculo do ano é no Teatro Aberto!
Corram a ver que só fica até final de Dezembro!Eu já levo bonus:Já vi 2 vezes!
Num país onde a cultura é chamada de ZERO, existe um espectáculo como o Sweeny Todd? Será que estamos assim tão mal ou não se dá o devido valor ao que de bom temos e fazemos??
Esgotem o Teatro Aberto,por favor!!
Parabéns Mario pelo talento mais uma vez provado, depois dos Sonhos de Einstein,o meu favorito, provas a subida de mais um degrau na tua bonita carrreira!Parabéns a todo o elenco e aos criadores deste monstruoso espectáculo.
Obrigada a todos os artistas que deram vida a este projecto,ao Teatro Aberto e ao Teatro Nacional pelas mãos dadas para esta produção!
Não foi em vão, valeu a pena!

 
At 21 de dezembro de 2007 às 10:41, Anonymous Helder Rodrigues said...

Foi bravo, arrepiante e com uma intensidade dramática que não é habitual nos nossos teatros...
Mas claro que não faltou as gargalhadas :)
Acima de tudo foi um grande espectáculo com a autuações brilhantes, vozes magníficas e uma orquestra a condizer.

Para a Raquel fica a informação que a Rita pulou muito bem :)

 
At 29 de dezembro de 2007 às 10:02, Blogger Passaluzy said...

Adorei!!!!O meu "paizinho" a fazer um papel tão diferente!O que andas a fazer???Agora já matas pessoas?Preferias que nos abandonasses 500 vezes de seguida!LOL!
Agora a sério adorei tudo o cenário(que deve ter custado um balurdio)os actores,a orquestra....Enfim não sei mais o que dizer!!!
Conhecia alguns do que estavam a trabalhar...O "paizinho" a mulher do ogre,o joao paulo e o meu professor de orquestra e um dos membros do coro...
Bjx até um próxima Catarina Silva

 

Enviar um comentário

<< Home

[ View Guestbook ] [ Sign Guestbook ]